Em entrevista, Assange diz ser vítima de vazamentos

O editor-chefe do site especializado em vazar documentos confidenciais WikiLeaks, Julian Assange, afirmou que ele mesmo é vítima de vazamentos de arquivos dos promotores da Suécia. Assange é buscado no país europeu como suspeito por crimes sexuais contra duas mulheres. Ele afirma ser inocente e luta contra uma ordem de extradição para a Suécia. A próxima audiência dele, no Reino Unido, será em 11 de janeiro.

AE, Agência Estado

21 de dezembro de 2010 | 11h42

Assange demonstrou seu desagrado com uma reportagem do jornal britânico The Guardian, que tem um acordo com o WikiLeaks para conhecer antecipadamente os documentos diplomáticos norte-americanos vazados pelo site. A queixa foi feita por Assange durante uma entrevista publicada hoje no jornal britânico The Times.

O criador do WikiLeaks disse que o Guardian "publicou seletivamente" partes do relatório da polícia e argumentou que o documento foi entregue à publicação um dia antes da audiência em que ele garantiu sua saída de uma prisão britânica após pagar fiança, na semana passada. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.