Em entrevista, Bush sugere guerra iminente

O presidente dos EUA, George W. Bush, deu a entender em uma entrevista publicada hoje pelo diário USA Today que uma guerra contra o Iraque pode ser iminente. "Minha posição é que, se Saddam Hussein (o presidente iraquiano) tivesse a intenção de desarmar-se, já o teria feito. Mas agora nós o desarmaremos." Isso seria feito por meio de uma coalizão de Estados liderada pelos EUA, caso Saddam não obedeça às resoluções da ONU sobre a eliminação de armas de destruição em massa.Dizendo considerar a guerra "uma última opção", Bush afirmou estar convencido de que os americanos compreenderão perfeitamente que um conflito pode ser iminente. "Pensei longa e detidamente sobre as conseqüências e o preço a ser pago", disse Bush.Segundo o USA Today, Bush pareceu pouco preocupado com o debate no Conselho de Segurança (CS) da ONU sobre a resolução encaminhada pelos EUA, Grã-Bretanha e Espanha, dando uma "última oportunidade" para Saddam desarmar-se e, de fato, abrindo caminho para um ataque. Mantendo sua posição de que uma nova resolução "não é necessária, mas desejável", Bush explicou que a sua aprovação era um compromisso com "aliados e amigos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.