Em entrevista, Mujica diz que querem tirá-lo do poder

O presidente do Uruguai, José Mujica, declarou que estão acontecendo reuniões de pessoas interessadas em que ele saia do governo, informou hoje a revista semanal Búsqueda. O chefe do Partido Comunista, Eduardo Lorier, teria qualificado o fato como "grave e preocupante".

AE, Agência Estado

09 de junho de 2011 | 19h29

"Tomei conhecimento das reuniões, de que há gente por aí fazendo crer que há uma situação de desgoverno no país para que eu saia", disse Mujica, segundo a revista, que também afirma que o presidente comunicou na última segunda-feira o fato ao vice-presidente Danilo Astori e ministros. Mujica ainda teria afirmado que "este presidente está mais firme que uma estaca", mas não foi encontrado para confirmar as declarações.

Os comentários se referem a uma situação controversa dentro da heterogênea coalizão governista Frente Ampla, de lançar uma proposta, sem detalhes, para impor uma tributação aos detentores de 2 mil ou mais hectares de terra. De acordo com estimativas oficiais, os tributos levantariam US$ 60 milhões.

A partir dessa proposta, que nem o ministro da Agricultura, Pecuária e Pesca, Tabaré Aguerre, conhecia, nasceu uma polêmica, que se aprofundou quando o vice-presidente Astori se mostrou contra a ideia de Mujica e foi mais além, advertindo que isso poderia prejudicar os investimentos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UruguaiMujicaentrevista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.