Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Em gesto simbólico, oposição israelense reúne-se com Lula

Antes do Irã e após Cuba, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá em Israel, entre amanhã e depois, a "rara" oportunidade de conversar com a oposição do país. Segundo um ministro de Lula, a possibilidade do encontro do presidente com a líder do Partido Kadima e ex-ministra de Relações Exteriores, Tzipi Livni, foi oferecida pela chancelaria israelense. O presidente e a deputada se reunirão amanhã.

Denise Chrispim Marin, O Estadao de S.Paulo

14 de março de 2010 | 00h00

A iniciativa de Israel faz referência clara ao que Lula não quis e não poderá obter em suas excursões ao exterior. Não há nenhuma perspectiva de o governo do Irã propor um encontro semelhante ao presidente brasileiro durante sua visita a Teerã, em 15 de maio, dada a repressão do regime local aos setores oposicionistas.

No fim de fevereiro, em Havana, por iniciativa própria, Lula fez questão de se manter afastado da oposição ao regime castrista, mesmo surpreendido pela morte do preso político Orlando Zapata Tamayo.

Livni é considerada uma das mais prestigiadas figuras da política israelense. Seu partido foi o mais votado nas eleições de fevereiro de 2009, mas não tinha aliados para formar uma coalizão majoritária no Parlamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.