Em Hiroshima, Abe rejeita armas nucleares

O Japão rejeita armas nucleares e insistirá em sua abolição, disse ontem em Hiroshima o premiê Shinzo Abe, no 62.º aniversário do ataque atômico dos EUA, que matou mais de 140 mil. Quase 50 mil pessoas (foto) fizeram um minuto de silêncio às 8h15. Na manhã de hoje, um opositor, Satsuki Eda, foi escolhido presidente do Senado pela primeira vez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.