Roman Pilipey/ EFE/ EPA
Roman Pilipey/ EFE/ EPA

Em Hong Kong, milhares ocupam parque para mais um dia de protestos

Este é o 11.º fim de semana consecutivo de protestos no território semiautônomo

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2019 | 05h12

HONG KONG - Milhares de manifestantes ocuparam um parque no centro de Hong Kong neste domingo, 18. Organizadores esperam que seja uma manifestação pacífica depois de semanas protestos marcados por confrontos com a polícia.

"Esperamos que não haja qualquer situação caótica hoje", disse Bonnie Leung, da Frente Civil de Direitos Humanos.

As manifestações entraram no 11.º fim de semana consecutivo no sábado, 17, quando milhares de professores aderiram ao movimento protestanto pacificamente sob o lema de "defesa das próximas gerações".

Em Pequim, um porta-voz do legislativo da China, You Wenze, condenou declarações de parlamentares dos Estados Unidos em apoio movimento pró-democracia de Hong Kong. Sem citar nomes, Wenze disse que comentários de legisladores americaos são uma "interferência grosseira nos assuntos internos da China".

Diversos senadores e membros do Congresso americano, inclusive a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, falaram sobre o compromisso dos Estados Unidos com os direitos humanos e cobraram fim do impasse em Hong Kong.

O território semiautônomo vive sua maior crise política desde que foi devolvido do Reino Unido à China em 1997. 

Os protestos começaram contra um projeto de lei que previa extradições de susteitos a China, mas tomaram outra dimensão no decorrer das semanas e continuam apesar da suspensão da proposta./ AP e EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
China [Ásia]Hong Kongprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.