Em Kunduz, 177 pessoas morrem de fome e de frio

Castigadas pela fome e pelo frio pelo menos 177 pessoas - crianças e idosos, em sua maioria - morreram durante as últimas quatro semanas no Afeganistão no campo de refugiados de Baghe Sherkat, perto de Kunduz. A informação foi dada hoje pelo porta-voz da sede afegã da Organização Internacional das Migrações (OIM), Jean-Philippe Chauzy. Por sua vez, a porta-voz do Programa Mundial de Alimentos (PAM), Christiane Berthiaume, anunciou que as reservas de víveres estão esgotadas e que cerca de 238.000 pessoas necessitam de ajuda.Nos últimos dias, e pela primeira vez desde setembro, o PAM pôde transportar 100 toneladas de víveres até a região, e está previsto o envio de um segundo comboio de ajuda. "O PAM espera que isto seja só o começo e que as condições de segurança permitam o transporte de mais ajuda a esta região particularmente vulnerável", disse Berthiaume.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.