Fayez Nureldine/AFP
Fayez Nureldine/AFP

Em mais um passo de abertura, Arábia Saudita cria primeiro local público que aceita cães

Polícia religiosa do país costumava proibir o trânsito de animais de estimação

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2020 | 06h00

Os donos de cachorros na Arábia Saudita agora podem desfrutar de uma xícara de café ao lado de seus amados animais de estimação em um novo café – uma inovação no reino ultraconservador.

No Islã, os cães são considerados animais impuros – ao contrário dos gatos – e geralmente são proibidos de transitar por locais públicos na Arábia Saudita.

Mas The Barking Lot, que abriu suas portas em junho na cidade costeira de Khobar, encantou os amantes dos animais em um país onde há poucos lugares para levá-los para passear.

A outrora famosa polícia religiosa do país costumava proibir o trânsito de animais de estimação, dizendo que os homens o usavam como meio de atacar as mulheres.

Mas a proibição foi amplamente desprezada e animais de estimação estão se tornando uma visão cada vez mais comum. Abrigos surgiram em várias cidades. E a adoção se tornou mais popular no reino, que pasas por mudanças radicais como parte do plano Visão 2030, do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman.

A dona kuwaitiana do The Barking Lot, Dalal Ahmed, disse que teve a ideia durante uma visita anterior ao reino.“Eu vim para a Arábia Saudita para uma visita com meu cachorro, mas não tive permissão para caminhar na praia com ele”, disse ela à Agência France Press.

“Fiquei muito triste e resolvi ajudar abrindo uma cafeteria para quem tem cachorros - e até para quem não tem”.

Rapazes e moças se reúnem no café com cães de todos os tamanhos.

Alguns animais de estimação brincam, enquanto outros sentam no colo de seus donos ou esperam pacientemente no balcão enquanto seus responsáveis ​​pedem bebidas.

Em uma seção, os cães são lavados e secados como parte dos serviços de higiene oferecidos.

“A ideia deste café é muito nova”, disse Johara, cidadã saudita. "É um lugar distinto onde os cães podem vir e conhecer outros cães."

Nawaf, também da Arábia Saudita, visitou pela primeira vez o café, que descreveu como "lindo".

"Vim aqui para brincar com os cães, que agora têm um café para eles pela primeira vez na Arábia Saudita", disse. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.