Efe
Efe

Em manobra provocativa, Coreia do Norte dispara contra águas sul-coreanas

Ataque é resposta a exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos na região

O Estado de S. Paulo,

31 de março de 2014 | 02h13

(Atualizada às 8h35 )SEUL  - O Exército da Coreia do Norte disparou na madrugada desta segunda-feira, 31, mais de 100 peças de artilharia contra águas sul-coreanas como parte de um exercício militar, o que levou Seul a abrir fogo em resposta.

A atitude provocativa de Pyongyang é uma resposta a exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos na região. O país já tinha na semana passada testado mísseis sobre o Mar do Japão, medida condenada pelas Nações Unidas.  

A Coreia do Norte também acusou o Sul de "abduzir" um barco pesqueiro norte-coreano e ameaçou retaliar. O Sul disse que devolveu o barco depois que a embarcação ficou à deriva em suas águas.

Mais de 100 disparos norte-coreanos de um total de até 500 caíram nas águas sul-coreanas, levando fuzileiros do Sul a disparar de volta contra águas norte-coreanas, disseram as autoridades militates de Seul.

O governo da Coreia do Sul também acionou caças F-15 do seu lado da fronteira marítima, disseram.

"Acreditamos que os disparos marítimos do Norte são uma provocação planejada e uma tentativa de testar a determinação de nossas Forças Armadas em defender a Linha Limite do Norte e de obter uma vantagem nas relações entre os dois países", disse um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

A Península da Coreia tecnicamente permanece em um estado de guerra, porque o conflito de 1950 a 1953 terminou com um armistício, e não um tratado de paz. Cerca de 28 mil soldados americanos permanecem em Seul.  / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.