Juan BARRETO / AFP
Juan BARRETO / AFP

Em meio a crise, Maduro promete 100 milhões de euros para embelezar cidades

Em discurso, Maduro disse também ter saído 'abençoado e energizado' de um encontro com líderes religiosos próximos ao governo; 'orem por mim', pediu

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2019 | 16h21

CARACAS - Sob pressão da comunidade internacional e da oposição para deixar o cargo, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta quarta-feira, 30, que destinou 100 milhões de euros para “embelezar” as cidades do país, em meio à grave crise econômica e política. O anúncio foi feito em um discurso no lançamento do programa “Venezuela Bela”. 

“Em seis anos colocaremos a Venezuela bela e moderna entre as mais avançadas da América Latina e do Caribe”, disse o líder chavista.

No discurso, Maduro disse também ter saído “abençoado e energizado” de um encontro com líderes religiosos próximos ao governo. “Orem por mim”, pediu. “Comprometi a consertar as igrejas e catedrais de católicos e evangélicos, além de centros espirituais.”

A Venezuela enfrenta há seis anos uma crise econômica que provocou hiperinflação, escassez de alimentos, falta de luz, água e o êxodo de milhões de pessoas do país. Hospitais públicos estão sucateados, bem como serviços de manutenção viária e urbana. 

Cada vez mais sem dinheiro em virtude da queda na produção do petróleo, dívidas contraídas com países aliados e sanções dos Estados Unidos, Maduro prometeu “consertar semáforos, colocar luz nas ruas e tapar buracos” com o novo programa. /EFE

 

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.