Em meio a escândalo, BBC anuncia novo diretor-geral

Comandante terá a missão de recuperar a credibilidade do jornalismo da emissora de TV britânica

LONDRES, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2012 | 02h16

A BBC apresentou ontem seu novo diretor-geral. Tony Hall assumirá o cargo em meio a uma crise na rede de comunicação britânica. Hall, de 61 anos, atualmente executivo-chefe da Royal Opera House, trabalhou durante 28 anos na BBC, onde ocupou o cargo de diretor de jornalismo.

Chris Patten, presidente da Fundação BBC, que comanda a emissora, disse que a experiência jornalística do novo diretor é "inestimável no momento em que a BBC tenta reconstruir sua reputação". Hall disse estar comprometido em garantir que os serviços de jornalismo da BBC "sejam os melhores do mundo".

A nomeação ocorre após a renúncia de George Entwistle do cargo de diretor-geral, 54 dias depois de ele ter assumido o cargo. Entwistle renunciou diante do que chamou de "padrões jornalísticos inaceitáveis" de uma edição do programa Newsnight, um dos mais importantes da emissora, que tratava de acusações de abuso sexual em um orfanato do País de Gales, nos anos 80. O programa levou, erroneamente, a especulações de que Lord McAlpine, político conservador, teria cometido abusos contra menores.

No entanto, essa não foi a única polêmica envolvendo o Newsnight. Em dezembro de 2011, o programa decidiu não levar ao ar uma investigação feita sobre as acusações de que o ex-apresentador da BBC Jimmy Savile - ícone da TV britânica, morto em 2011 - teria abusado sexualmente de menores de idade. Em outubro, a emissora concorrente, a ITV, levou ao ar sua própria investigação sobre Savile, o que despertou uma onda de novas acusações contra o apresentador.

O caso levantou dúvidas sobre por que o Newsnight não levou sua apuração ao ar. O programa alegou razões editoriais e negou ter sofrido pressão. Diversos inquéritos foram abertos, dentro e fora da BBC. O editor do Newsnight, Peter Rippon, afastou-se em outubro, aguardando a conclusão de uma investigação interna liderada pelo ex-chefe da Sky News, Nick Pollard, que apura o engavetamento do programa.

Atualmente, o cargo de diretor-geral da BBC é ocupado interinamente por Tim Davie. Tony Hall assume o posto em março com um salário anual de 450 mil libras (R$ 1,5 milhão). Ao anunciar sua contratação, Patten disse que a BBC precisa "avaliar a forma como opera e colocar em curso mudanças para que se mantenha à altura dos padrões exigidos pelo público". "Tony Hall é a pessoa certa para liderar esse processo", disse. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.