Em meio a escândalos, presidente de Taiwan entrega governo

O presidente de Taiwan, Chen Shui-bian, entregou nesta quinta-feira o controle do governo ao primeiro-ministro do país, Su Tseng-chang, em meio a uma série de escândalos de corrupção em sua administração. A oposição exige a renúncia de Chen.Numa declaração por escrito com data de ontem, Chen prometeu dar plenos poderes a Su no que se refere ao controle do gabinete. Ele também se diz disposto a evitar interferências no Partido Progressista Democrático (governista), disse o porta-voz David Lee.Chen e seus familiares também prometem "levar uma vida norteada pelos mais altos padrões éticos e viver de acordo com as expectativas da população", diz o comunicado do presidente.Nesta quinta-feira, a assessoria de imprensa de Chen informou que o presidente aceitou a renúncia do subsecretário-geral da presidência, Ma Yong-cheng. A oposição acusa Ma de envolvimento em diversos negócios financeiros escusos e de aceitar favores de empresários. Ele nega as acusações.A declaração de Chen veio à tona em meio a pedidos tanto do partido governista quanto das agremiações opositoras para que Chen assuma a responsabilidade por uma série de escândalos envolvendo sua famílias e o governo.A cientista política taiuanesa Emile Sheng, Universidade Soochow, em Taipé, opinou que o desdobramento sinaliza o esgotamento total da autoridade presidencial de Chen.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.