Ilana Panich-Linsman for The New York Times
Ilana Panich-Linsman for The New York Times

Em meio a pandemia, duas mulheres celebram a união em um drive-in no Texas 

Com os planos de casamento atropelados pela pandemia de coronavírus, americanas buscam alternativa para celebrar com amigos e parentes

Jenny Block / The New York Times, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2020 | 04h30

AUSTIN, TEXAS - Na tarde que deveria ter sido a do seu casamento, Lindsey Leaverton e Bri Houk estavam sentadas em seu carro no último andar de uma garagem no norte de Austin, no Estado americano do Texas, comendo pizza, assitindo ao pôr do sol e tomando um champanhe. 

Leaverton, de 37 anos, e Houk, de 31, se conheceram pelo aplicativo de encontros HER. Seu primeiro encontro foi 24 horas depois, no aniversário de Leaverton. “Foi em meados de junho de 2018. Pedi a ela que tocasse ao ar  livre, bebemos vinho tinto, tivemos conversas profundas, muitas risadas e uma conexão divina", disse Houk.

Naquele momento, embora seus planos originais de casamento tivessem de ser cancelados, suas esperanças estavam longe de frustradas. Elas sabiam que aconteceria. Em breve. As duas dizem que ter se encontrado foi um tipo de magia que achavam só existir nos filmes. E, de fato, o amor delas acabaria aparecendo na tela grande.

O casal planejou um casamento pequeno, mas elegante, para o dia 10 de abril no Hotel Ella, em Austin. Mas então veio a pandemia de coronavírus e tudo mudou. "Continuamos ouvindo mais e mais sobre essa pandemia que estava lenta, mas percorrendo ferozmente várias partes do mundo", disse Leaverton.

A realidade começou a se apresentar quando a cidade emitiu uma ordem de isolamento em 24 de março, que deveria ficar em vigor até pelo menos 13 de abril. "O dia 10 de abril de 2020 não seria de fato o nosso dia", disse Leaverton.

Então, cerca de duas semanas depois, o casal descobriu que o pai de Leaverton, Mark Leaverton, havia testado positivo para covid-19. Mark Leaverton, de 70 anos, ainda estava se recuperando de uma cirurgia de emergência seis meses antes, criando ainda mais preocupação a sua família e uma urgência em se fazer o casamento o mais rápido possível.

Cassie Crudo, organizadora de casamentos, veio em seu socorro das duas, sugerindo que se casassem no Doc's Drive-In Theatre, nos arredores de Austin, na cidade de Buda. Elas instantaneamente se apaixonaram pela ideia.

Todos permaneceriam em seus carros, a comida seria servida em cada carro e a cerimônia seria projetada nas telonas.

Quando Leaverton contou aos pais sobre seus novos planos de casamento, certamente aquilo estava longe do que eles esperavam. "Aprendi que o plano A é totalmente superestimado", disse Leaverton. "Normalmente, a mágica acontece em algum lugar entre os Planos B e C, até o Plano Z", brinca. 

Em 28 de abril, em um estacionamento empoeirado no Doc's Drive-In Theatre, mais de 80 carros, muitos decorados festivamente a pedido das noivas, chegaram ao entardecer cheios de convidados vestindo pijamas, outro pedido das noivas. 

Um pequeno palco foi montado e enfeitado com balões e um pano de fundo simples foi pendurado atrás dele. O casamento foi exibido em duas telas de cinema gigantes que ladeavam o palco. Também foi transmitido ao vivo pelo YouTube, Facebook e Instagram para amigos, parentes e estranhos curiosos assistirem.

Pouco antes da cerimônia, Leaverton aproximou-se do carro de seus pais, mantendo uma distância segura. De repente, ela foi tomada por lágrimas. "Eu quero abraçar vocês", disse ela através da janela.

O pai de Leaverton não conseguiu acompanhá-la pelo corredor. Em vez disso, suas filhas gêmeas de 7 anos, de um casamento anterior, Annabelle e Olivia, fizeram uma versão instrumental da música Aleluia.

Jen Hatmaker, amiga antiga e mentora de Leaverton, presidiu a cerimônia. A multidão tocou a buzina e gritou durante toda a cerimônia. "É um grande prazer apresentar a vocês pela primeira vez Lindsey e Bri Leaverton", disse Hatmaker. 

Não houve recepção formal após a cerimônia - sem bolo, sem jantar elegante, sem discursos longos e prolongados. Em vez disso, havia sacos de pipoca, copos plásticos com champanhe e sanduíches em recipientes de isopor. Havia também bolhas de sabão, botas e chapéus Stetson e as noivas vestiram jaquetas jeans bordadas sob encomenda.

"Você pode perder todos os detalhes e as partes mais bonitas ainda continuam lá. Lindsey e Bri não perderam nada. Aquele drive-in empoeirado parecia um verdadeiro espaço sagrado", disse Hatmaker./NYT 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.