REUTERS/Agustin Marcarian
REUTERS/Agustin Marcarian

Em meio a rumores sobre nova candidatura, Kirchner lança livro na Feira de Buenos Aires

Mais de 1 mil fãs e partidários esperaram por horas para ouvirem a ex-presidente da Argentina falar sobre sua autobiografia 'Sinceramente'

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2019 | 03h44

Aclamada por seus partidários, que durante horas a aguardaram com bandeiras e cantos, a ex-presidente argentina Cristina Kirchner apresentou na noite desta quinta-feira, 09, seu livro "Sinceramente", na Feira do Livro de Buenos Aires, em meio à expectativa sobre sua candidatura às eleições de outubro.

Kirchner revelou que escreveu o livro incentivada por seu ex-chefe de gabinete Alberto Fernández, que ficava "muito angustiado" com o que se dizia sobre ela e seu marido, Néstor Kirchner, também ex-presidente e falecido em 2010.

"Ele me disse: me dá muita angústia que falem estas coisas. Você precisa sair e contar a verdade”, revelou Kirchner, diante de um público de mil convidados, entre eles dirigentes políticos do peronismo, líderes sindicais, atores e defensores dos direitos humanos.

Com 300 mil exemplares vendidos em 20 dias, segundo a editora Penguin Random House, um recorde para o mercado argentino, o livro é uma mescla de memórias familiares e políticas, carregado com duras críticas ao atual governo de centro-direita de Mauricio Macri./ AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Cristina KirchnerMauricio Macrilivro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.