Em mensagem, Lula destaca importância do Grupo do Rio

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou a seu colega peruano, Alejandro Toledo, sua convicção de que a próxima reunião presidencial do Grupo do Rio em Cuzco, no Peru, servirá para consolidar esse foro como uma instância privilegiada para a consulta e acordo político entre os países da região. Para Lula, "eventos recentes na esfera mundial e regional ressaltam a importância de nossos países manterem estreito e regular diálogo sobre os problemas que se referem diretamente ao bem-estar e segurança de nossos povos", informou em Lima a secretaria da Presidência.Lula e outros 13 presidentes da América Latina e Caribe participarão, entre sexta-feira e sábado, da cúpula do Grupo do Rio em Cuzco - onde centenas de professores em greve resistiam, hoje, às forças policiais que buscavam desalojá-los, usando gás lacrimogêneo, do centro histórico da cidade. Ali, a Plaza de Armas foi declarada uma zona restrita, em função dos preparativos para a cúpula. Ao serem impedidos, os manifestantes atiraram pedras e objetos contra os agentes, que responderam com o uso do gás. "Assassinos, assassinos", gritaram os manifestantes, que insistiam em prosseguir rumo à praça. Cerca de mil policiais vigiavam as principais avenidas de Cuzco, situada a cerca de 1.200 km a sudeste de Lima, a capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.