Em missa de Páscoa, Bento XVI pede o fim dos conflitos na Líbia

Papa lembra das vítimas do terremoto do Japão e dos povos em conflito

estadão.com.br

24 de abril de 2011 | 07h57

Bento XVI fez apelo aos povos em guerra na misa de Páscoa.

 

CIDADE DO VATICANO - O papa Bento XVI pediu o fim dos conflitos na Líbia neste domingo, 24, durante a missa de Páscoa ministrada na Praça de São Pedro, no Vaticano. O pontífice pediu o início das negociações diplomáticas e afirmou que as tensões no Oriente Médio e no Norte da África devem ser baseado no respeito mútuo.

 

Veja também:

mais imagens Imagens da Páscoa ao redor do mundo

 

Cerca de 100 mil pessoas, entre peregrinos e turistas, foram à Cidade do Vaticano acompanhar a pregação do papa. Bento XVI pediu que "aqueles que sofrem com os conflitos tenham acesso a ajuda humanitária".

 

Em sua Mensagem Pascoal, o papa ainda pediu a reconciliação da Costa do Marfim, país que enfrentou uma guerra civil nas últimas semanas, e o fim das perseguições aos cristãos em alguns países, como no Paquistão. O Japão, que sofreu com um violento terremoto e agora enfrenta uma crise nuclear, recebeu as preces do pontífice.

 

Como o costume, ao fim da pregação, Bento XVI deu a bênção final em 64 idiomas, entre eles o português.

 

Com Efe e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PáscoapapamissaVaticano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.