Em nota, Brasil diz que apóia ataque dos EUA ao Afeganistão

O presidente Fernando Henrique Cardoso divulgou uma nota no início da noite deste domingo dizendo que o Brasil apóia os Estados Unidos e a coalização de países na ação contra alvos terroristas no Afeganistão.Na nota, o presidente afirma ainda que não se trata de um ataque contra o povo, mas contra os terroristas e que o Brasil repudia, pela sua constituição brasileira qualquer ato terrorista.FHC informa também do telefonema do secretário Collin Powell, em nome do presidente dos EUA, George W Bush comunicando que hoje iriam começar os ataques.Veja a nota oficial do presidente"Tomei conhecimento no começo da tarde de hoje das operações militares realizadas contra alvos no Afeganistão.Este é um momento grave, ainda que esperado diante da brutalidade dos ataques terroristas do dia 11 de setembro.Em nome do presidente George W. Bush, o secretário de Estado Colin Powell telefonou-me para informar que essas operações visam exclusivamente objetivos militares e que procurarão poupar a população civil. O secretário de Estado transmitiu o agradecimento do presidente Bush pelo apoio e solidariedade do Brasil aos Estados Unidos na luta contra o terrorismo.Quero reiterar que esta luta é de toda a comunidade internacional e não comporta hesitações, nem transigência. A vocação de paz do povo brasileiro e seu repúdio ao terrorismo são preceitos constitucionais que orientam a política externa do país.Nossa posição é clara. Se repudiamos o terrorismo em todas as suas formas, e quaisquer que sejam suas origens, estamos também do lado da racionalidade e da sensatez. Este não é um conflito deflagrado contra um povo, um Estado ou uma religião. O objetivo é um só: conter e eliminar o flagelo do terrorismo. Espero - e tenho a certeza de que este propósito é por todos compartilhado - que as operações iniciadas hoje não tenham conseqüências trágicas e procurem evitar a perda de vidas inocentes e preservar a população civil." Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.