Em nota, Exército do Egito elogia Mubarak e 'mártires'

A cúpula militar do Egito disse na sexta-feira que anunciará medidas para uma fase de transição depois da renúncia do presidente Hosni Mubarak, que passou o poder às Forças Armadas.

REUTERS

11 de fevereiro de 2011 | 17h39

Em nota sob o título de "Comunicado N. 3", os militares elogiaram Mubarak por ter renunciado "em nome dos interesses da nação", e afirmaram "saudar os mártires" que morreram ao longo de 18 dias de rebelião popular.

"Sabemos a extensão da gravidade e seriedade dessa questão, e das exigências do povo para que mudanças radicais se iniciem", diz a nota. "O Supremo Conselho Militar está estudando essa questão para cumprir as esperanças do nosso grande povo."

"O conselho irá emitir uma nota delineando os passos, procedimentos e diretrizes que serão tomados, confirmando ao mesmo tempo que não há alternativa à legitimidade aceitável para o povo."

Uma fonte havia passado o comunicado à Reuters antes de sua difusão pela televisão.

(Reportagem de Marwa Awad)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOEXERCITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.