Em dia de violência, soldado israelense é esfaqueado e dois palestinos são mortos

Em dia de violência, soldado israelense é esfaqueado e dois palestinos são mortos

Diferentes facções palestinas convocaram hoje um novo "Dia da Ira" para protestar contra a ocupação israelense e os supostos abusos de Israel contra a Esplanada das Mesquitas

O Estado de S. Paulo

16 Outubro 2015 | 12h46

JERUSALÉM - Em um novo dia de tensões na região, dois palestinos foram mortos nesta sexta-feira, 16, por disparos de forças israelenses. No primeiro caso, o palestino, que não teve seu nome divulgado, foi baleado e morto após atacar com uma faca um soldado israelense. O episódio aconteceu perto da colônia judia de Kiryat Arba, na cidade palestina de Hebron, segundo o Exército israelense. 

"O agressor palestino se disfarçou de fotógrafo de imprensa e atacou o soldado, ferindo de forma moderada. Forças no local responderam a ameaça e dispararam contra o homem, o que acabou causando sua morte", informa um comunicado militar.

O incidente aconteceu pouco antes das 14h (horário local, 8h em Brasília), informou a Estrela de Davi Vermelha (equivalente à Cruz Vermelha), que atendeu o soldado ferido e informou que ele está em condição moderada e recebe tratamento médico.

Tratou-se do primeiro apunhalamento depois que ontem a região viveu um dia relativamente tranquilo, o primeiro sem ataques palestinos contra israelenses há oito dias.

Imagens divulgadas pela rede de televisão Al Quds TV mostram um homem e um soldado no chão, enquanto outros soldados dão pelo menos cinco tiros no agressor, cercado por  15 militares.

Diferentes facções palestinas, entre elas Fatah e os islamitas Hamas e Jihad Islâmica, convocaram hoje um novo "Dia da Ira", para protestar contra a ocupação israelense e os supostos abusos de Israel contra a Esplanada das Mesquitas, que abriga a Mesquita de Al-Aqsa, terceiro lugar mais sagrado para o Islã, local sagrado também para os judeus. 

No outro episódio, um palestino foi morto por disparos israelenses durante enfrentamentos em Beit Furik, perto de Naplusa, no norte da Cisjordânia ocupada, segundo os serviços de emergência palestinos. Ele foi identificado como Ehab Hanani, de 19 anos. / EFE e AFP 

Mais conteúdo sobre:
Israel palestinos Dia da Ira

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.