Em operação secreta, FBI enviou dinheiro para o Hamas

Numa operação ultra-secreta durante as conversações de paz de 1998, o FBI enviou alguns milhares de dólares para o Hamas - grupo radical palestino autor da maioria dos atentados a bomba contra civis israelenses - apurou a Associated Press. As somas foram doadas a uma entidade beneficente, vinculada à organização extremista palestina.Segundo altos funcionários do FBI, a iniciativa fazia parte da operação antiterrorista, desencadeada pelos Estados Unidos entre 1998 e 1999. O FBI queria saber se o dinheiro seria desviado para financiar atentados. A então secretária da Justiça dos EUA, Janet Reno, e o Shin Bet (serviço secreto israelense) não só tinham conhecimento da operação como a aprovaram, asseguram os funcionários do FBI. A ação foi conduzida pelo escritório da instituição em Phoenix, no Arizona, mas não produziu os efeitos esperados. A soma era pequena demais para financiar um grande ataque. Sabe-se que parte dela foi aplicada num orfanato. Em Israel, o Shin Bet se recusou a comentar o assunto, mas admitiu que Israel trabalhou em conjunto com os EUA nas investigações financeiras do Hamas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.