PAU BARRENA/AFP
PAU BARRENA/AFP

Em protesto com 450 mil, catalães pedem declaração de independência 

A manifestação já tinha sido convocada há alguns dias para exigir a liberdade de dois líderes de entidades sociais independentistas que foram detidos

O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2017 | 16h23

BARCELONA - Cerca de 450 mil independentistas liderados pelo governador da Catalunha, Carles Puigdemont, foram às ruas de Barcelona neste sábado aos gritos de "liberdade" e "independência", depois que o governo central anunciou a intervenção no governo regional. 

+Espanha destitui governo catalão e convoca eleições

"É hora de declarar a independência", disse Jordi Baltá, empregado de uma papelaria, acrescentando que, na sua opinião, já não há espaço para o diálogo. 

A polícia local de Barcelona, a Guarda Urbana, estimou em 450 mil manifesantes, mais que o dobro no último protesto independentista, na terça-feira. 

 

O protesto foi organizado com o lema: "Em defesa dos direitos e das liberdades". A manifestação já tinha sido convocada há alguns dias para exigir a liberdade de dois líderes de entidades sociais independentistas que foram detidos.

Os dois foram presos provisoriamente por ordem da Audiência Nacional da Espanha acusados do crime de "insurreição" por promover o assédio à Guarda Civil em Barcelona quando os agentes federais faziam uma operação em uma sede do governo regional em setembro.

O vice-presidente regional da Catalunha, Oriol Junqueras, pediu que a população participe do protesto. Para ele, os cidadãos devem proteger a Catalunha do totalitarismo. / AFP e EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.