Em Ramallah, festa após fala de Abbas

Assim que o presidente palestino, Mahmoud Abbas, terminou seu discurso em Nova York, os muazins de todas as mesquitas dos vilarejos árabes que cercam Ramallah começaram a cantar, fazendo coro com os milhares de palestinos que ocupavam a Praca Al-Manara, no centro da cidade. "Todos os palestinos do mundo esperam que o 23 de setembro seja lembrado como o dia da verdade, o dia em que a comunidade internacional dirá se a visão de dois Estados, da qual se fala há tanto tempo, será realmente respeitada ou se continuará sendo cumplice do unilateralismo e o colonialismo por parte do Estado de Israel", afirmou Xavier Abu Eid, um dos principais negociadores da AP em Ramallah. / G.R.

O Estado de S.Paulo

24 Setembro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.