Em represália, EUA expulsam embaixador da Bolívia

O governo dos Estados Unidos ordenou hoje a expulsão do embaixador da Bolívia, em retaliação à expulsão do embaixador norte-americano no país sul-americano, ordenada ontem pelo presidente Evo Morales. Funcionários do Departamento de Estado do governo norte-americano disseram que o embaixador boliviano Gustavo Guzmán foi convocado e informado que deverá deixar em breve os EUA, numa escalada das tensões políticas entre os dois países.Mais cedo, o Departamento de Estado norte-americano declarou que Morales cometeu um "grave erro" e que prejudicou "seriamente" a relação com os Estados Unidos ao ordenar a expulsão do embaixador Philip Goldberg. "A ação do presidente Morales é um grave erro, que prejudica seriamente a relação bilateral", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Sean McCormack.O presidente da Bolívia acusa o governo dos Estados Unidos de fomentar o separatismo no país, aprofundando a crise boliviana. Segundo Morales, Goldberg conspirou várias vezes com a oposição boliviana. A gota d''água teria sido uma reunião do embaixador norte-americano, na semana passada, com o governador do Departamento (Estado) de Santa Cruz, Rubén Costas, um dos mais ferrenhos opositores a Morales. Com informações da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.