Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Em resposta a Trump, primeiro-ministro canadense diz que seu país está aberto a refugiados

Justin Trudeau afirmou ainda que pretende marcar uma reunião com os Estados Unidos para apresentar o bem-sucedido programa de imigração do país

O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2017 | 14h47

No Twitter, o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau afirmou que o país está aberto a todos que estão "sofrendo com o terror e guerra". "Diversidade é a nossa força. Bem-vindos ao Canadá", escreveu no sábado, 28.

Também na rede social, neste domingo, 29, o ministro dos Transportes do Canadá, Marc Garneau, afirmou que está em contato com os Estados Unidos para explicar o impacto de restringir viagens, assim como o próprio Trudeau já manifestou a intenção de apresentar o sucesso da política de refugiados canadense a Donald Trump.

O primeiro-ministro também publicou uma foto em que recebe uma criança síria no aeroporto de Toronto em 2015. Desde que ele assumiu o cargo, no segundo semestre de 2015, mais de 39 mil refugiados da Síria ingressaram no Canadá. 

Na sexta-feira, 27, Donald Trump assinou um decreto que impede a entrada nos Estados Unidos de cidadãos nascidos no Iraque, no Irã, no Sudão, na Síria, na Líbia, na Somália e no Iêmen. A medida inclui até mesmo pessoas com visto, inclusive o chamado "Green Card", que permite a residência no país. A determinação foi, contudo, suspensa neste sábado, 28, pela juíza federal de Nova York Ann Donnelly./Associated Press

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.