Evan Vucci / AP
Evan Vucci / AP

Em revés para Trump, juiz federal bloqueia construção do oleoduto Keystone XL

Justificativa é de que governo do republicano não explicou de maneira adequada o motivo de levantar a proibição do projeto imposta por Barack Obama em 2015

O Estado de S.Paulo

09 Novembro 2018 | 06h50

WASHINGTON - Um juiz federal dos Estados Unidos bloqueou nesta quinta-feira, 8, a construção do oleoduto Keystone XL, sob a justificativa de que o governo do presidente Donald Trump não explicou de maneira adequada o motivo que o levou a levantar a proibição do projeto imposta por seu antecessor, Barack Obama, em 2015.

A decisão do juiz de Montana Brian Morris sobre a estrutura, que pretendia unir a província canadense de Alberta às refinarias do Golfo do México, é um revés para Trump e a indústria do petróleo. Ao mesmo tempo, é uma importante vitória para os grupos ambientalistas e de defesa dos indígenas.

Trump havia autorizado a construção do polêmico oleoduto pouco depois de sua chegada à Casa Branca, alegando que permitiria a criação de empregos e estimularia o desenvolvimento da infraestrutura.

O governo Trump então anulou a decisão de Obama, que havia negado a permissão da construção do oleoduto por razões ambientais.

O bloqueio determinado pelo juiz Morris é temporário e requer que o governo avalie com mais profundidade como o projeto afetará o meio ambiente, os recursos naturais e a fauna. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.