Em site russo, senador McCain critica políticas de Vladimir Putin

Republicano disse que Putin fez da Rússia um país amigo de tiranos e inimigo de oprimidos

O Estado de S. Paulo,

19 Setembro 2013 | 14h43

O senador dos Estados Unidos, John McCain, acusou nesta quinta-feira (19) o presidente russo, Vladimir Putin, de se aliar a tiranos e governar por meio da violência e repressão, numa agressiva resposta a um artigo publicado neste mês por Putin no jornal The New York Times.

Na réplica publicada pelo site noticioso Pravda.ru, McCain, do Partido Republicano, criticou as políticas praticadas por Putin na Rússia e na Síria, onde o Kremlin repetidamente oferece proteção ao presidente Bashar Assad

“(Putin) não está melhorando a reputação global da Rússia. Ele a está destruindo. Ele fez da Rússia uma amiga de tiranos e uma inimiga dos oprimidos, vista com desconfiança por nações que buscam construir um mundo mais seguro, mais pacífico e próspero", escreveu McCain, ex-candidato a presidente e principal voz de oposição nos EUA para questões militares.

O Pravda.ru se considera um sucessor do jorna Pravda, órgão oficial do Partido Comunista na era soviética. Como o jornal, que ainda existe, ele tem penetração limitada entre os leitores.

No seu recente artigo no Times, Putin criticou o “excepcionalismo americano” evocado pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e disse que uma eventual intervenção militar norte-americana na guerra civil síria poderia agravar um conflito que já matou mais de 100 mil pessoas. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
RússiaEUAPuttinMcCain

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.