Em Taiwan, 400 somem em deslizamento após tufão

Um deslizamento de terra provocado pela passagem do tufão Morakot atingiu um povoado no sul de Taiwan e soterrou escolas, residências e centenas de pessoas sob toneladas de lama e destroços, disse hoje uma fonte policial, que afirmou que 400 pessoas continuam desaparecidas. Lin Chien-chung, um sobrevivente da tragédia, disse à mídia local que calculava em cerca de 600 o número de pessoas atingidas pelo deslizamento. Oficialmente, o governo de Taiwan confirma 14 mortos e 51 desaparecidos na passagem do Morakot. O número não inclui as vítimas do deslizamento em Shiao Lin.

AE-AP, Agencia Estado

10 de agosto de 2009 | 12h42

Um policial taiwanês de sobrenome Wang disse que cerca de 400 pessoas continuam desaparecidas desde o deslizamento de terra ocorrido ontem. Sem revelar seu primeiro nome, Wang afirmou ainda que cerca de cem pessoas foram resgatadas ou fugiram do povoado de Shiao Lin antes do deslizamento.

Durante o fim de semana, antes de seguir rumo à China continental, o Morakot levou fortes chuvas a Taiwan. O tufão forçou a retirada de quase um milhão de pessoas da costa leste chinesa. Antes, ele havia provocado a morte de pelo menos 22 pessoas nas Filipinas. Depois de atingir Filipinas, Taiwan e China, o Morakot perdeu força e agora é uma tempestade tropical, com ventos de 83 quilômetros por hora.

Etau

Enquanto isso, um outro tufão, o Etau, chegou hoje à costa oeste do Japão, levando fortes chuvas que provocaram enchentes e deslizamentos de terra nos quais pelo menos 13 pessoas morreram e dez são consideradas desaparecidas, informaram autoridades locais.

Tudo o que sabemos sobre:
Taiwantufãodeslizamentosoterramento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.