Em território rival, Obama propõe ajuda à classe média

O candidatodemocrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, foi naquarta-feira a uma região republicana do Missouri para promoverseu programa de apoio à classe média, e se disse vítima de umacampanha do medo por parte do rival John McCain. "O que eles querem fazer é que vocês tenham medo -- demim", disse Obama a eleitores de Springfield, um tradicionalreduto republicano num Estado ainda indefinido para as eleiçõesde novembro. Obama passará quatro dias visitando esses Estadosestratégicos, sempre enfatizando propostas econômicas. Naquarta-feira, zombou dos argumentos que seus adversários usamcontra ele: "Não é bastante patriota, tem um nome esquisito,não se parece com todos os presidentes que estão nas notas dedólar". "Esse é o argumento deles: 'Não temos muito a oferecer, masele é arriscado'. Estamos numa época atualmente em que oarriscado é não mudar. É arriscado continuar fazendo o queestamos fazendo." Depois de passar dez dias em viagem ao exterior, Obamanesta semana prioriza questões econômicas, sempre retratandoMcCain como um seguidor das "desastradas" políticas econômicasdo governo Bush. Ele criticou McCain por defender a manutenção de benefíciosfiscais para os mais ricos, e disse que a proposta doadversário para autorizar novas perfurações de petróleo emalto-mar seria um presente para o setor, mas não trariabenefícios para os consumidores, ao menos nos próximos anos. "Se eu achasse que perfurando em alto-mar poderíamosresolver nosso problema, eu o faria. [Mas] isso não é real. Seique é tentador, as pesquisas dizem que a maioria dosnorte-americanos acha que esse é um jeito de resolver nossosproblemas, mas não é real", disse Obama. O candidato voltou a prometer um pacote com redução deimpostos para a classe média e incentivos a energiasalternativas. "Meu corte de impostos beneficiaria a classemédia três vezes mais do que o de John McCain", afirmou. De ônibus, Obama passa o dia inteiro percorrendo asconservadoras regiões sudoeste e central do Missouri. Naquinta-feira vai a Iowa, e na sexta e no sábado participa deeventos na região central da Flórida. Assessores dizem que Obama está dando atenção a regiõesantes desprezadas por candidatos democratas. No Missouri, todosos seus três eventos são em distritos representados porrepublicanos no Congresso e onde George W. Bush venceu JohnKerry por ampla margem em 2004. Acompanhando-o no ônibus, a senadora local Claire McCaskillchamou de "blá-blá-blá" as insinuações sobre o patriotismo ecaráter de Obama. "Conheço esse homem. Ele é humilde,devotadamente cristão, ama sua família e, mais que tudo nomundo, ele reverencia nossos homens e mulheres fardados, e é omais vermelho-branco-e-azul possível."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.