Em um dos meses mais sangrentos, EUA tem 10 baixas no Iraque

Dez soldados americanos morreram nesta terça-feira em cinco ataques da insurgência iraquiana, dois deles com bombas, informou nesta quarta-feira o comando militar dos Estados Unidos.Com as baixas desta quarta-feira, chega a 60 o número de soldados americanos mortos em outubro, um dos meses com a maior média de baixas americanas no Iraque desde a invasão do país, em março de 2003. Já são 2.775 os soldados americanos que morreram desde o início do conflito.No primeiro comunicado emitido esta manhã, o comando militar explicou que quatro soldados morreram quando uma bomba explodiu e atingiu o veículo no qual viajavam, numa estrada no oeste do Iraque.A explosão aconteceu às 6h30 (0h30 de Brasília) de terça-feira, quando os soldados faziam uma patrulha, informou o comunicado.Mais três militares morreram e outro foi ferido por uma "ação inimiga" durante uma operação militar na província de Diyala, no leste do país, segundo outro texto oficial.Em outros dois comunicados, o Exército dos EUA informou a morte de outros dois soldados em ações separadas.Um dos militares morreu em conseqüência de "um ataque terrorista com armas leves" contra a sua patrulha, no norte de Bagdá, explicou a nota. O outro não resistiu aos ferimentos sofridos "numa ação inimiga" na província de al-Anbar, considerada um dos redutos da insurgência sunita.No seu último comunicado, o comando militar informou a morte de mais um membro do Exército, vítima de uma bomba que explodiu contra o seu veículo, no norte da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.