Em vídeo, Al-Qaeda acusa Irã de se aliar aos EUA

O número 2 da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, acusou o Irã de trabalhar com as tropas dos Estados Unidos, em uma mensagem divulgada hoje. A emissora Al-Jazira, do Catar, divulgou trechos do vídeo, que marca o sétimo aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001. Segundo Al-Zawahiri, o Irã "coopera com os americanos na ocupação do Iraque e do Afeganistão". Além disso, ele condena o governo iraniano por reconhecer os governos desses países.Al-Zawahiri também criticou os xiitas por não começarem uma insurgência no Iraque contra os "cruzados" que ocupam o lugar, em mais uma referências às tropas norte-americanas. Em suas últimas mensagens Al-Zawahiri tem se mostrado bastante crítico da postura dos iranianos, descrevendo-os como inimigos dos árabes e cúmplices da ocupação dos EUA no Iraque.Segundo a Al-Jazira, o vídeo mostra operações da Al-Qaeda em diferentes lugares do mundo, incluindo Iraque, Afeganistão e Somália. Nomes importantes do grupo realizam discursos sobre os feitos da rede terrorista ao longo do ano. A emissora não divulgou como obteve a gravação.A mensagem também celebra a queda do presidente paquistanês, Pervez Musharraf, que foi forçado a renunciar. Musharraf era um aliado próximo de Washington na guerra ao terror. Al-Zawahiri ainda ridicularizou o Hezbollah, por o grupo considerar o conflito com Israel em 2006 uma vitória. "Que vitória?", questionou. "Recuar 30 milhas?"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.