Em vídeo, Romney diz que palestinos não querem paz com Israel

Gravação foi divulgada na íntegra nesta terça-feira; candidato também criticou eleitores de Obama

estadão.com.br,

18 de setembro de 2012 | 11h13

Texto atualizado às 16h45

WASHINGTON - O vídeo em que o candidato republicano à presidência dos EUA, Mitt Romney aparece criticando o eleitorado de Barack Obama foi divulgado na íntegra nesta terça-feira, 18. Em um novo trecho, o candidato republicano diz a doadores de sua campanha que os palestinos "não têm interesse" em negociar a paz com Israel, sugerindo que os esforços de diálogo no Oriente Médio ficariam em segundo plano em seu eventual governo.

Veja também:

link Em vídeo, Mitt Romney desdenha de eleitores de Barack Obama

som LÚCIA GUIMARÃES: Vídeo publicado na web mostra Romney fazendo declarações polêmicas

O vídeo, divulgado no site da revista eletrônica Mother Jones, foi gravado em um evento de arrecadação de fundos, realizado em 17 de maio, em Boca Raton, na Flórida. 

Veja trecho da fala de Romney, em inglês:

Questionado sobre o "problema palestino", Romney afirma que os palestinos estão "comprometidos com a destruição e eliminação de Israel" e que "o caminho para a paz é quase impossível de percorrer".

"Você espera algum grau de estabilidade, mas é preciso reconhecer que esse é um problema que continuará sem solução, e aí chutamos a bola para o outro lado do campo e esperamos que, no final, de alguma forma, alguma coisa aconteça e solucione a questão."

A Mother Jones também cita Romney dizendo ser contra propostas de pressionar o governo israelense para que abra mão de territórios de maneira a viabilizar uma solução de dois estados com os palestinos. "A ideia de pressionar os israelenses a desistirem de algo para fazer com que os palestinos ajam é a pior ideia do mundo", disse o candidato, segundo a revista. 

Críticas

No trecho da gravação divulgado segunda-feira, Romney diz que os eleitores de Obama acreditam que "são vítimas", dependentes da ajuda do governo norte-americano. O republicano não questionou a autenticidade do vídeo.

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.