Beatriz Bulla / Estadão
Beatriz Bulla / Estadão

Em Washington, estudantes de beca e capelo se formam dentro do carro por conta da pandemia

Escola resolve fazer um 'desfile' dos formandos em seus carros para dar uma comemoração além da online em tempos de coronavírus

Beatriz Bulla, CORRESPONDENTE / WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2020 | 11h00

WASHINGTON - Gisselle Brown afirma que a formatura dos seus alunos do Ensino Médio neste ano seria um momento "agridoce": felicidade por deixar a escola e tristeza por não poder celebrar o rito de passagem em meio ao isolamento para evitar o contágio pelo coronavírus. Por isso, a diretora de serviço do apoio ao estudante da escola Basis DC, em Washington, resolveu testar algo diferente: "pensamos nessa celebração de dentro dos carros", conta. 

Os formandos se arrumaram como se fossem para a cerimônia, com beca e capelo, e sentaram no banco do passageiro dos carros dos seus pais para uma "desfile" na rua da escola. Por cerca de 30 minutos, por volta das 16h da segunda-feira 18, os carros passavam buzinando, enfileirados, na 8th Street em Washington, enquanto os jovens acenavam pela janela para os professores e funcionários da escola, que aplaudiam da rua, com máscaras de proteção. 

Nesta época do ano, seria comum encontrar formandos andando de beca pelas ruas de cidades como Nova York e Washington a caminho da cerimônias de colação de grau. As proximidades das faculdades e escolas ficariam lotadas de parentes e desconhecidos cumprimentariam os alunos que desfilam orgulhosos com o capelo na cabeça. Mas, em 2020, as escolas e faculdades dos Estados Unidos fecharam em meados de março, em razão da epidemia de coronavírus. As formaturas foram canceladas e as cerimônias de diplomação ocorrem agora de maneira virtual. 

Empresas e gigantes de tecnologia como Youtube e Facebook têm organizado grandes formaturas virtuais para os formandos de 2020, com direito a discurso de personalidades como o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama, a cantora Lady Gaga e a apresentadora Oprah Winfrey. Os eventos online começaram na semana passada e devem se estender até a primeira semana de junho.

Mas professores e funcionários da Basis DC sentiram que seria necessário dar aos alunos algo além do encontro pelas telas do computador. "É uma experiência diferente e nós sabíamos disso. Eles não vão ter os oradores, os paraninfos, eles não vão poder estar juntos. Achamos que seria legal que se sentissem parabenizados e pudessem se despedir da escola", diz Gisselle. 

Os 42 alunos são a primeira classe a se formar tendo estudado desde o quinto ano na Basis DC. Os mais de 600 alunos da Basis DC das demais séries estão em aulas online, terminando o ano letivo. 

Ainda não há previsão sobre como as escolas vão retomar as aulas presenciais no próximo semestre nos EUA e algumas universidades americanas, como a do Estado da Califórnia, anunciaram que pretendem seguir com aulas online até o final de 2020.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.