Emam perdeu o olho no abatedouro. Vai ganhar US$ 1,2 mi

Desde o acidente, cinco anos atrás, no abatedouro em Goulburn, perto de Canberra, Abraham Emam tornou-se virtualmente cego dos dois olhos e sofre visões apavorantes, em que uma figura enorme, parecida com o aiatolá Khomeini força sua cabeça contra uma faca, segundo se advogado a Suprema Corte de New South Wales. A partir de hoje, ele terá pelo menos como se tratar: um tribunal condenou seu ex-patrão a pagar-lhe mais de US$ 1,2 milhão de indenização. Emam, que não esteve no tribunal hoje, disse anteriormente que seu irmão de 17 anos teve de deixar a escola para cuidar dele em tempo integral depois do acidente e descreveu sua vida como ?um inferno?. Hoje, o juiz Michael Adams acusou o abatedouro de negligência, ao deixar a mangueira no chão após a lavagem do chão, o que acabou provocando o acidente de Emam.?Se a mangueira estivesse guardada em seu lugar, o acidente não teria acontecido?, disse.Ainda segundo o juiz, ?as experiências psicóticas, as alucinações e outras formas de desordem mental? resultavam substancialmente do ?chocante? acidente em a perda de visão de su olho esquerdo. E determinou que Emam receba US$ 1.225.916 (R$ 3.628.711,00) de indenização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.