Embaixada da Dinamarca pede a seus cidadãos que deixem a Indonésia

A Embaixada da Dinamarca em Jacarta recomendou nesta terça-feira a seus cidadãos na Indonésia que deixem o país, após os ataques a suas sedes diplomáticas em protesto pela publicação de caricaturas do profeta Maomé.Em um aviso nas páginas da internet da Embaixada em Jacarta e do Ministério de Exteriores dinamarquês, as autoridades assinalaram que existe um risco crescente para os interesses dinamarqueses no país.A Embaixada dinamarquesa permanece fechada desde sexta-feira, quando o edifício onde está sediada foi atacado por cerca de 300 pessoas.O aviso recomenda aos que precisarem de ajuda que procurem outra embaixada européia na capital indonésia, ou que contactem o Ministério de Exteriores em Copenhague.Segunda-feira aconteceram manifestações de protesto em quatro das principais cidades indonésias. Membros do grupo extremista Frente de Defensores Islâmicos pediram a morte dos autores das charges, publicadas originariamente em um periódico dinamarquês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.