Embaixada dinamarquesa é reaberta no Paquistão

A Dinamarca reabriu nesta segunda-feira sua embaixada no Paquistão, mais de quatro meses depois de tê-la fechado devido a violentos protestos contra a publicação de cartuns do profeta Maomé por um jornal dinamarquês. Segundo a chancelaria, o país escandinavo agora mantém abertas todas as suas representações diplomáticas em países muçulmanos. Depois de vários protestos e atos de violência, Copenhague chamou seu embaixador e fechou sua representação em Islamabad em 17 de fevereiro. Os cartuns foram primeiro publicados pelo diário dinamarquês Jyllands-Posten e depois reproduzidos por quase toda a mídia do Ocidente. A porta-voz da chancelaria paquistanesa, Tasnin Aslam, disse que a reabertura da embaixada é uma indicação de que as relações entre Dinamarca e Paquistão melhoraram desde a crise dos cartuns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.