Embaixada dos EUA na Argélia alerta para risco de atentado

Terroristas podem estar planejando ataques a Argel neste sábado, 14, três dias depois de suicidas terem matado 33 pessoas na capital argelina, informou a embaixada dos Estados Unidos na Argélia, citando o que chamou de informações não-confirmadas. Em uma mensagem emitida para expatriados americanos nas primeiras horas de sábado (horário local), a embaixada disse: "Segundo uma informação não confirmada, pode haver ataques planejados para 14 de abril de 2007 em áreas que incluem o Correio Central de Argel (...) e a sede da televisão estatal (ENTV)". A embaixada acrescentou que estaria aberta, como de costume, no sábado, mas que restringirá os movimentos de seus funcionários, frente à informação que obteve. Dois suicidas mataram 33 pessoas e feriram mais de 200 na cidade portuária na quarta-feira, 11, aumentando temores de que o país do norte da África possa reviver a intensa violência política da década de 1990. A Argélia atravessou um período de derramamento de sangue em 1992, depois que autoridades, com o apoio dos militares, cancelaram uma eleição parlamentar diante da previsão de vitória de um partido político islâmico. Até 200 mil pessoas foram mortas nos anos seguintes, por conta do conflito. A Al-Qaeda clamou responsabilidade pelos ataques de quarta-feira, que acredita-se sejam os primeiros ataques suicidas com carros no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.