Embaixador do Iraque no Brasil pede articulação contra a guerra

Um pedido para que os deputados e senadores brasileiros pressionem o governo federal para que se articule com outros países contra a guerra dos Estados Unidos no Iraque foi feito nesta quinta-feira pelo embaixador iraquiano no Brasil, Jarallah Alobaidy, numa audiência conjunta das Comissões de Relações Exteriores da Câmara e do Senado.Alobaidy agradeceu o esforço do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para evitar o conflito, mas pediu que o governo e o povo brasileiro façam mais e tentem evitar a morte de inocentes. "Apelamos a todos os países do mundo inteiro que se posicionem contra a agressão porque os Estados Unidos violaram todas as leis internacionais. Essa é uma guerra da lei da selva ", disse, prometendo que o Iraque dará "uma lição" nos EUA.Ele disse que o conflito, que comparou a um "assalto à mão armada", não será "um passeio" para os norte-americanos e sentenciou: "Sofrerão muito para que, futuramente, não tentem fazer o mesmo com outro país." Para Alobaidy, o que os EUA querem é tomar as riquezas petrolíferas do Iraque.Vários parlamentares solidarizaram-se com o embaixador do Iraque no Brasil. O senador João Capiberibe (PSB-AP) propôs um boicote à Coca-Cola, "símbolo do imperialismo norte-americano" e a cadeias de fast-food. "Este boicote eu já faço", afirmou a senadora Heloísa Helena (PT-AL).Além da solidariedade dos políticos de todos os partidos, Alobaidy foi aplaudido ao encerrar o discurso sobre a história das expedições militares e sanções econômicas impostas aos iraquianos nos últimos 12 anos.A embaixadora dos Estados Unidos, Donna Hrinak, também foi convidada para o debate, mas não compareceu, alegando estar fora de Brasília. Mas o presidente da comissão, senador Eduardo Suplicy (PT-SP), afirmou que sabia do retorno de Donna à cidade. "Imagino que a sra. esteja assistindo a nós pela televisão e, diante da gravidade dos fatos, faço um apelo para que venha à comissão", disse Suplicy, propondo que ela antecipe para a próxima semana o encontro remarcado para o dia 3.O embaixador do Reino Unido, Roger Bridgland Bone, também receberá um convite para falar aos parlamentares. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.