Embaixador dos EUA alerta para divisões sectárias no Iraque

A situação no Iraque está levando ao desenvolvimento de uma divisão sectária em todo o Oriente Médio e isso pode desestabilizar a região, advertiu o embaixador dos Estados Unidos em Bagdá, Zalmay Khalilzad, nesta sexta-feira. "É do interesse de todos, inclusive dos países de fora desta região que têm um interesse na região, encorajar os Estados desta área a se unirem para conter e reverter esta tendência à polarização sectária", disse o diplomata, que está em vias de deixar o posto na capital iraquiana e pode passar a representar os Estados Unidos nas Nações Unidas.Vários grupos insurgentes anunciaram sua intenção de trabalhar juntos para lutar contra as forças americanas no Iraque. Entre os grupos estão Exército Islâmico, Ansar al-Sunnah e a ala militar da Resistência Islâmica Iraquiana, denominada Brigadas Salahudeen. Seus representantes disseram à BBC que chegaram a um acordo para criar um escritório de coordenação e que pretendem formar uma frente política.Khalilzad, de 56 anos, foi nomeado embaixador dos Estados Unidos nas Nações Unidas. Se a indicação for aprovada pelo Senado americano, ele vai substituir John Bolton, que deixou o posto em dezembro depois de não conseguir o endosso necessário do Congresso.Muçulmano, afegão de nascimento, Khalilzad assumiu o comando da embaixada americana no Iraque em 2005 após passar 18 meses como embaixador no Afeganistão. O atual embaixador americano para o Paquistão, Ryan Crocker, deve ser o substituto de Khalilzad em Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.