Embaixador dos EUA reassume posto na Venezuela

O embaixador dos Estados Unidos na Venezuela, Patrick Duddy, reassumiu seu posto ontem. O diplomata, que havia sido expulso do país no ano passado pelo presidente Hugo Chávez, disse que espera restabelecer o diálogo entre os dois países. Duddy também elogiou a resposta dos governos de todo o continente americano e de organizações internacionais como a Organização dos Estados Americanos (OEA) contra o golpe em Honduras.

AE-AP, Agencia Estado

03 de julho de 2009 | 13h49

"Estamos vendo os Estados Unidos, a Venezuela e o restante dos países democráticos de nosso hemisfério trabalharem intensamente com a OEA em busca de uma saída democrática e pacífica que vá restabelecer a ordem constitucional em Honduras", disse o norte-americano enquanto recebia convidados para a comemoração do Dia da Independência dos EUA, para a qual foram convidados representantes venezuelanos. A postura de unidade "mostra a importância do diálogo", disse ele.

O recente compromisso dos Estados Unidos e da Venezuela para melhorar suas relações, apesar de suas diferenças, é um grande contraste na comparação com as tensões entre os dois países sob a administração de George W. Bush.

Bolívia

Chávez expulsou Duddy e retirou seu próprio embaixador dos EUA, em setembro de 2008, afirmando que a medida foi tomada em solidariedade com a Bolívia, depois de seu presidente, Evo Morales, ter enviado de volta o embaixador norte-americano, acusando-o de ajudar a oposição a incitar a violência. A administração Bush negou a acusação e reagiu expulsando os embaixadores à Venezuela e à Bolívia.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaEUAembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.