Embaixador haitiano pede remédios e equipamentos

O embaixador do Haiti no Brasil, Idalbert Pierre-Jean, disse hoje que o seu país necessita neste momento de pessoal do Corpo de Bombeiros, medicamentos, vacinas e equipamentos pesados, como tratores e gruas para ajudar na retirada dos corpos dos escombros.

EUGÊNIA LOPES, Agencia Estado

13 de janeiro de 2010 | 13h56

Pierre-Jean disse que não tem muitas informações sobre a situação do Haiti, porque o sistema de comunicação está ruim. O que se sabe, segundo o embaixador, é que centenas de corpos estão sob os escombros.

O embaixador se diz preocupado com o risco de tsunami. "Não estou no lugar para dizer que o perigo está descartado. Se diz que existe esse perigo", afirmou.

Segundo ele, as primeiras informações são de que o epicentro do terremoto foi na cidade de Carrefour, a 10 quilômetros da capital, Porto Príncipe. Com a força do tremor, outras três cidades que ficam na região metropolitana teriam sido totalmente destruídas.

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremotoajudaembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.