Embaixador neozelandês expressa preocupação por seqüestro de jornalista

Petter Ridder, embaixador da Nova Zelândia expressou neste domingo sua preocupação com a segurança dos dois jornalistas da Fox News seqüestrados e fez um chamado para a libertação deles."Por favor, por favor, libertem estes homens", exclamou Peter Ridder aos seqüestradores, até agora desconhecidos, ao sair de uma reunião com o primeiro-ministro palestino Ismail Haniye, na cidade de Gaza.Ridder chegou na região à frente de uma delegação que busca a liberdade do câmera neozelandês Olaf Wiig, de 36 anos, seqüestrado na última segunda-feira com o correspondente norte-americano Steve Centanni, de 60 anos. Os dois estavam em um carro da equipe de televisão perto da base de segurança palestina na cidade de Gaza quando foram capturados.Ken Centanni, irmão de Steve, solicitou a libertação dos jornalistas, horas antes da fala do embaixador neozelandês. "Por favor, façam contato com nossa família", pediu ao seqüestradores. "Digam que ele está vivo e ileso", somou em um declaração veiculada pela Fox e depois pela televisão árabe Al-Jazira.Também neste domingo, Ken LaCorte, diretor da Fox News, chegou a Gaza para novos esforços pela libertação dos jornalistas. De acordo com a Fox, LaCorte reuniu-se com funcionários de segurança locais.Ao menos doze estrangeiros foram seqüestrados por milicianos palestinos, mas quase todos foram libertados horas depois. O caso de Wiig e Centanni é o mais longo de na região e despertou preocupação entre as autoridades de segurança, já que todos os grupos armados negaram envolvimento no seqüestro e nenhuma exigência foi apresentada até agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.