AP
AP

Embaixador palestino é morto por explosão na República Tcheca

Governo acredita que a explosão foi acidental, enquanto Jamal al-Jamal tentava abrir um cofre

Jan Lo, Reuters

01 de janeiro de 2014 | 13h59

O embaixador palestino em Praga, Jamal al-Jamal, foi morto em uma explosão em sua residência nesta quarta-feira, no que autoridades tchecas acreditam ter sido provavelmente um acidente. O Ministério de Relações Exteriores palestino comunicou que o embaixador vinha tentando abrir um cofre que havia sido movido recentemente para sua nova moradia e uma fonte do governo da República Tcheca disse à Reuters que a explosão foi provavelmente causada por um dispositivo de segurança na unidade.

Não estava clara a causa da explosão. Alguns cofres podem ser personalizados com mecanismos designados para destruir documentos secretos caso a trava seja forçada. A fonte disse que o governo não acredita que tenha sido um ataque terrorista.

A polícia tcheca informou que o embaixador morreu no hospital devido aos ferimentos após a explosão na manhã de ano-novo no sobrado que servia como sua residência. Ninguém mais ficou ferido, disse a polícia, embora a família de Jamal estivesse em casa no momento do acidente. Nenhum sinal de dano à moradia era visível da rua.

(Reportagem adicional de Noah Browning e Ali Sawafta em Ramallah)

Tudo o que sabemos sobre:
EmbaixadorRepública Tcheca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.