Embaixadora da Venezuela é morta no Quênia

A embaixadora da Venezuela ao Quênia, Olga Fonseca Gimenez, foi encontrada morta em sua casa em Nairóbi nesta sexta-feira, segundo a polícia local. "A polícia confirma que a diplomata foi estrangulada até a morte esta manhã, e o corpo ainda está estendido dentro da casa enquanto investigamos as circunstâncias que a levaram à morte", disse o chefe da polícia de Nairóbi, Anthony Kibuchi. Segundo ele, dois funcionários da embaixada venezuelana já prestaram depoimento sobre o incidente.

AE, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 19h55

Em Caracas, o ministro das Relações Exteriores afirmou que confia nas autoridades quenianas "para elucidar e estabelecer responsabilidades pela morte" da diplomata, e ofereceu para providenciar qualquer ajuda necessária. O ministério expressou "o mais profundo pesar pelo infeliz falecimento da cidadã Olga". Olga Fonseca havia sido nomeada para a posição no dia 25 de junho. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.