Embaixadora olímpica é presa por distúrbios

LONDRES

, O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2011 | 00h00

Chelsea Ives, uma jovem de 18 anos nomeada uma das embaixadoras para a Olimpíada de Londres de 2012, foi acusada de destruir um carro de polícia durante a onda de violência na capital britânica. Ela também participou de um ataque contra uma loja de telefones celulares. Chelsea foi presa após denúncia da própria mãe, Adrienne, que a reconheceu pela TV.

"Eu não me arrependo. Amo minha filha, mas ela foi criada para saber o que é certo e errado", afirmou Adrienne ao tabloide The Sun. Roger, o pai, disse que ele e a mulher deram uma bronca na jovem. "Houve muito choro. Ela não tentou evitar que telefonássemos para a polícia. Ela sabia que não ia adiantar."

Chelsea, que já apareceu em fotos ao lado do prefeito de Londres, Boris Johnston, e do presidente do comitê organizador, Sebastian Coe, foi escolhida com um grupo de londrinos para representar o orgulho da cidade em receber os visitantes. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.