EMBALSAMADORES DE LENIN A POSTOS

Corpo de Chávez poderá receber técnica russa

O Estado de S.Paulo

13 de março de 2013 | 10h59

Mestres de uma sofisticada técnica de embalsamamento, os cientistas russos que diariamente cuidam do corpo de Lenin, exposto em um mausoléu na Praça Vermelha, estão a postos para prestar serviços e aplicar seu conhecimento no corpo do venezuelano Hugo Chávez. O procedimento desenvolvido em Moscou consiste em retirar o sangue do corpo e injetar uma solução secreta.

Autoridades venezuelanas anunciaram que Chávez será "embalsamado como Lenin". O pai da Revolução Bolchevique morreu em 1924, mas seu corpo continua exposto - e impressionantemente bem conservado. A Venezuela de Chávez manteve relações estreitas com a Rússia de Vladimir Putin, mas não está claro se os especialistas prestarão uma "consultoria" em Caracas, como já fizeram várias vezes com líderes "amigos".

O laboratório que cuida de Lenin - chamado de "Instituto de Plantas Medicinais e Aromáticas" - é o guardião desse procedimento secreto. A lista dos que receberam sua fórmula é longa: o comunista búlgaro Guiorgui Dimitrov, o ditador soviético Josef Stalin, o presidente checoslovaco Klement Gottwald, o dirigente vietnamita Ho Chi Minh, o presidente angolano Agostinho Neto, o presidente da Guiana Forbes Burnham e o dirigente norte-coreano Kim Il-sung. O chinês Mao Tsé-tung foi embalsamado com uma técnica local.

"Não é um espetáculo agradável", disse Pavel Fomenko, do instituto russo, em uma rara entrevista ao jornal Moskovski Komsolets. "Retiram-se os órgãos internos, as veias são purgadas com uma solução e o sangue é extraído. O corpo é colocado numa banheira de vidro com uma solução, fechada com uma tampa e coberta por um pano branco por uns seis meses." Segundo ele, a Coreia do Norte pagou em 1994 US$ 1 milhão para "imortalizar" Kim. / AFP, TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.