Embarcação destruidora de mísseis dos EUA chega ao Japão

O destroyer USS Mustin, capaz de detectar e destruir mísseis, chegou neste sábado ao Japão para reforçar à frota dos Estados Unidos no litoral asiático do Pacífico, segundo informou o tenente Tray Brown, porta-voz da Marinha.O USS Mustin aumentará o poder de fogo dos EUA na região, depois do lançamento, na última quarta-feira, de sete mísseis pela Coréia do Norte, em um teste duramente criticado por Washington e seus aliados.O USS Mustin chegou ao porto de Yokosuka, a base da Sétima Frota dos EUA, com uma tripulação de 300 marinheiros e os sistemas de combate mais avançados do mundo.O destroyer chega em substituição a uma outra embarcação da frota, e aumentará as opções americanas para responder a um ataque com mísseis."O USS Mustin apresenta novidades no sistema de mísseis, além de contar com radares mais sofisticados", explicou Brown. No entanto, o porta-voz afirmou que essa "não é uma resposta à Coréia do Norte", pois já estava planejada há "quase um ano".Reforço À Sétima Frota também ganhará o reforço, em agosto, do navio USS Shiloh, que no mês passado derrubou fora da atmosfera um míssil de médio alcance com um projétil interceptor, em um teste dos sistemas marítimos do escudo antimísseis dos EUA.Foi o oitavo teste bem sucedido deste sistema, que por enquanto demonstrou ser mais efetivo do que os baseados em Terra.O Shiloh, que tinha sua base em Pearl Harbor (Havaí), também substituirá a outra embarcação, afirmou Brown, que destacou que seu envio também não é uma resposta ao lançamento dos mísseis pela Coréia do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.