´Embargo não afetará petróleo´, diz ministro iraniano

O ministro de Petróleo do Irã, Kazem Vaziri Hamaneh, afirmou neste sábado, 17, que Teerã tomou medidas para evitar que as sanções a este país em relação a seu programa nuclear não afetem a indústria petrolífera.Hamaneh fez esta declaração após inaugurar na capital iranianauma conferência sobre refino de petróleo, que durará dois dias econtará com a participação de representantes de companhias nacionaise estrangeiras do setor."Fizemos planos para impedir que os embargos tenham um impactogrande sobre nossa indústria petrolífera", disse o ministro.Hamaneh lembrou que seu país esteve sob sanções americanas nosúltimos 20 anos, e, "apesar disso, sua indústria progrediu".O ministro também destacou que nos próximos seis anos seu paístentará atrair investimentos de US$ 15 a 20 bilhões no campo derefino de petróleo."Esta é uma boa oportunidade para a cooperação entre companhiasiranianas e estrangeiras", acrescentou o ministro, que reiterou queo objetivo de seu país é "desenvolver seus refinarias e melhorar suareceita".Outra meta é "elevar o nível da qualidade dos produtos segundo ospadrões internacionais e instalar equipamentos modernos que aumentema segurança e a saúde profissional".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.