Emboscada deixa pelo menos 14 mortos na Síria

Pelo menos 14 pessoas morreram quando múltiplos dispositivos explosivos atingiram um caminhão da polícia que transportava prisioneiros em uma região tensa do noroeste da Síria neste sábado, disse a agência de notícias estatal Sana e um grupo de oposição.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 14h14

A agência culpou "terroristas" pelo ataque e disse que ele ocorreu na rodovia Idlib-Ariha, uma área próxima da fronteira do país com a Turquia que registrou intensos combates com desertores do exército recentemente.

Quatro bombas que foram detonadas em "duas fases" atingiram o caminhão. Após a explosão, os atacantes tentaram atingir um ambulância que chegava para ajudar os feridos, reportou a agência.

Seis policiais que acompanhavam os prisioneiros ficaram feridos também no ataque e parte deles está em estado crítico, acrescentou a Sana.

O grupo ativista de oposição baseado em Londres, o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, confirmou o ataque neste sábado e citou que 15 pessoas morreram no atentado. O diretor do grupo, Rami Abdul-Rahman, afirmou que o caminhão foi atingido por inúmeras bombas de beira de estrada, mas não estava claro quem teria feito o ataque. Ninguém assumiu a autoria do atentado imediatamente, mas membros do Exército Livre Sírio são conhecidos por serem ativos na região. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.