Emboscada terrorista deixa 13 militares mortos no Peru

Treze militares morreram na quinta-feira (9) passada em uma emboscada de aparentemente remanescentes terroristas contra duas patrulhas militares em uma região de selva ao sul do Peru, segundo informou o ministro de Defesa do país, Ántero Flores-Aráoz.

AE-AP, Agencia Estado

12 de abril de 2009 | 05h13

De acordo com o jornal peruano "El Comercio", o ministro disse, em entrevista coletiva, que as vítimas fatais foram o capitão Fernando Suárez e 12 soldados do Exército peruano, integrantes de duas patrulhas, atacadas em uma selva do vale dos rios Apurímac e Jan.

As mortes aconteceram na localidade de Sanabamba. A área sofre com o conflito entre os militares peruanos e uma aliança formada por narcotraficantes e sobreviventes do grupo terrorista Sendero Luminoso.

Nos atentados, que teriam acontecido por volta das 9h, os narcotraficantes e terroristas teriam usado explosivos, que foram colocados no caminho por onde passavam as patrulhas do Exército. Ainda segundo o "El Comercio", este é o décimo ataque da aliança de traficantes e terroristas contra as Forças Armadas peruanas desde o começo do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Peruatentadoterrorista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.