Emboscadas do Taleban deixam 15 mortos no Paquistão

Insurgentes atacaram opositores; em enfrentamento com a polícia e com moradores, rebeldes tiveram baixas

Efe e Associated Press,

24 de setembro de 2009 | 06h04

Insurgentes do Taleban emboscaram nesta quinta-feira, 24, uma caravana de chefes tribais na região noroeste do Paquistão e alvejaram o veículo em que estavam a tiros, deixando nove pessoas mortas e outras seis feridas.

 

Os chefes tribais, opositores dos insurgentes, viajavam da área de Machikhel para o distrito de Bannu, onde se encontrariam com autoridades de segurança, quando foram atacados pelos militantes, segundo o policial Mohammad Ghani Khan. Os seis feridos foram levados a um hospital da região, segundo o oficial.

 

Após a emboscada, os residentes da área saíram armados às ruas para combater os rebeldes e evitaram que matassem os sobreviventes, acrescentou Khan. As forças de segurança chegaram ao local momentos depois e trocaram tiros com os insurgentes.

 

O distrito de Bannu está situado na Província da Fronteira do Noroeste ao lado das regiões tribais do Waziristão do Norte e do Sul, consideradas os maiores redutos do Taleban e de militantes da rede terrorista Al Qaeda no Paquistão.

 

Em algumas zonas, sobretudo nos territórios habitados por pessoas de etnia pashtun, é habitual que se realizem conselhos tribais ("yirgas") para resolver disputas entre moradores ou grupos rivais.

 

Vale do Swat

 

Na região do Vale do Swat, também no noroeste do país, os taleban promoveram outra emboscada contra seus opositores e mataram dois deles. O ataque foi realizado enquanto os membros do "comitê de paz" dormiam. Houve enfrentamento entre os insurgentes e a polícia após o ataque, e quatro talebans foram mortos.

Tudo o que sabemos sobre:
talebansPaquistãoataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.